Língua fissurada (rachada): o que é e porque acontece


A língua fissurada, também chamada de língua rachada, é uma alteração benigna caracterizada pela presença de vários cortes na língua que não causam sinais ou sintomas, no entanto quando a língua não é bem higienizada, há maior risco de infecções, principalmente pelo fungo Candida albicans, além de também poder haver dor discreta, ardência e mal hálito.

A língua rachada não tem causa específica e, por isso, não existe um tratamento específico, sendo apenas recomendado que a pessoa tenha boa higiene bucal, escovando os dentes regularmente, usando fio dental e limpando muito bem a língua para remover o resto de alimentos que possam ter ficados acumulados nas fissuras e que permitam o desenvolvimento de microrganismos, que causem problemas como mau hálito ou gengivite, por exemplo. Veja como fazer uma boa higienização bucal.

Como identificar

A língua rachada não leva ao aparecimento de nenhum sintoma ou sinal característico além da presença de diversas fissuras na língua que podem ter entre 2 e 6 mm de profundidade. 

No entanto, algumas pessoas relatam que sentem dor ou ardência ao comer alimentos apimentados, salgados ou ácidos e podem apresentar mau hálito devido ao acumulo de restos de comida dentro das fissuras, o que favorece a proliferação de fungos e bactérias dentro da boca.

Principais causas

A língua rachada não tem uma causa específica sendo uma característica genética e, por isso, pode ser observada desde criança. No entanto, à medida que a pessoa se desenvolve, a tendência é que as fissuras tornem-se mais pronunciadas.

As pessoas mais afetadas são aquelas que tem Síndrome de Down, psoríase, ou que possui alguma síndrome como a Síndrome de Sjögren, Síndrome Melkersson-Rosenthal ou acromegalia, por exemplo. Além disso, as pessoas que tem a língua geográfica, que é quando as papilas gustativas ficam mais evidentes, formando uma espécie de ‘mapa’ na língua, geralmente também tem a língua fissurada. Conheça mais sobre a língua geográfica.

Como escovar os dentes corretamente

Para diminuir o risco de acúmulo de fungos ou bactérias nas fissuras, que podem causar doenças orais, como candidíase ou gengivite, por exemplo, é importante que se tenha uma boa higiene bucal. É importante que os dentes sejam escovados após as refeições, além de ser importante que seja usado um raspador de língua para ajudar a diminuir o risco de bactérias e fungos ficarem acumulados nas fissuras. 

O raspador de língua deve ser usado diariamente, após a escovação dos dentes, pelo menos 2 vezes por dia, principalmente no caso de fissuras na língua. Em alguns casos, o dentista pode também indicar que seja utilizado enxaguante bucal, cerca de uma vez por dia, desde que não cause ardor ou desconforto, para ajudar a eliminar os microrganismos que possam estar em excesso na boca. Veja como escovar a língua corretamente.



Fonte da Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *